A sudorese é uma condição normal do nosso corpo e ajuda a manter a temperatura. Sendo normal suar em situações específicas como, por exemplo, em dias muito quentes, ou durante a prática de exercícios físicos. Isso acontece porque as glândulas sudoríparas dos pacientes são hiperfuncionantes.

A hiperidrose é caracterizada pelo suor excessivo, ocorrendo mesmo enquanto o paciente estiver em repouso, podendo ser causada por fatores hereditários ou estar associada a doenças endócrinas, distúrbios psiquiátricos, utilização de algumas medicações, alterações neurológicas, obesidade, menopausa e ansiedade.

Dois testes podem ser feitos para descobrir o tamanho da hiperidrose. O teste de amido-iodo, feito com aplicações de iodo na área suada e, após secagem, o amido é borrifado no mesmo local. A combinação das duas substâncias com o suor deixa a região azulada. O outro teste é feito com um papel especial que é colocado sobre a área afetada para absorver o suor, e depois é pesado. A Dra. Manuela conta que quanto mais peso tiver, mais suor se acumulou.

Os locais mais atingidos são: axilas, palma das mãos, rosto, cabeça, sola dos pés e virilha. Entre os tratamentos disponíveis estão: o uso de fortes antitranspirantes, medicamentos, Iontoforese, toxina botulínica e simpatectomia torácica endoscópica (STE).

Hsites, Especializados em Web para a área Médica

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?