Envelhecimento dos Cabelos

Como qualquer outra parte do seu corpo o seu cabelo também envelhece. O folículo piloso também sofre o processo de envelhecimento. As suas células perdem sua funcionalidade, seu potencial multiplicador e há morte celular (apoptose). A própria perda de colágenos e fibras elásticas na pele diminuem a força de ancoragem das hastes. Além da alteração de cor, clássica deste processo, o pelo costuma ficar com um menor diâmetro e em menor densidade no couro cabeludo, além de diminuir a velocidade de crescimento dos pelos.

 

Um afinamento difuso gradual dos cabelos do couro cabeludo começa aos 50 anos, incluindo a alteração do crescimento, diâmetro e pigmentação do cabelo. Apesar da densidade folicular diminuir com a idade, os folículos pilosos são histologicamente normais em estrutura e ciclismo. A distinção entre alopecia senil e androgenética (queda de cabelo de causa genética pelo afinamento do pelo e que independe da idade) pode ser desafiadora, já que ambas ocorre com frequência nesta faixa etária. As mulheres que referem perda acentuada no período pós-menopausa deve ter um componente de queda androgenético.

 

Há fatores externos que contribuem acelerando o processo de envelhecimento dos cabelos, como a exposição a raios ultravioletas (alterações de DNA, cor e estrutura pelo dano térmico) e pelo cigarro.

 

Existem algumas evidências que sugerem que o fumo pode induzir e acelerar o envelhecimento capilar. Isto pode ser explicado através dos seguintes mecanismos:

(1) comprometimento da microvasculatura da papila dérmica dos cabelos;

(2) dano ao DNA dos folículos pilosos;

(3) desequilíbrio nos sistemas folicular protease/antiprotease que controlam o ciclo de crescimento capilar,

(4) efeitos pró-oxidantes que levam à liberação de citocinas pró-inflamatórias, resultando em micro-inflamação folicular e fibrose;

(5) ativação da hidroxilação do estradiol e supressão da aromatase, criando um estado relativamente hipo-estrogênico

Os cabelos geralmente se tornam brancos na terceira década para caucasianos, quarta para asiáticos e final da quarta para negros. É um processo que também é influenciado pela genética e tem forte carga da hereditariedade. Está muitas vezes explicado pelo aumento do estresse oxidativo. Assim existem algumas terapêuticas que visam controlar este fator e retardar o processo.

 

Assim na tentativa de desacelerar este processo, a busca por tratamento para a saúde e rejuvenescimento do couro cabeludo e das hastes dos pelos podem ajudar a atenuar os efeitos dos anos.

 

 

Referencia: Chen W and col. Hair loss in elderly women. Eur J Dermatol. 2010 Mar-Apr;20(2):145-51. 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Hsites, Especializados em Web para a área Médica

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?